quarta-feira , 26 abril 2017

Primeiro caso de febre amarela é confirmado no município de Ibiraçu

Um caso de febre amarela foi confirmada no município de Ibiraçu. A informação é da Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa), que divulgou em atualização de dados da febre amarela nesta sexta-feira (3).

De acordo com informações do Site Aracruz, um agricultor da zona rural do município foi acometido pela doença. Em entrevista ao site, a secretária municipal de Saúde de Ibiraçu, Rosicleia Pelissari, afirmou que o agricultor pode ter adquirido a doença através da própria vacina.

O agricultor teria se imunizado contra a doença e ido trabalhar com agrotóxico na lavoura. Segundo a secretária, esse ato pode ter causado queda de imunidade no agricultor e é possível que o organismo não tenha criado anticorpos para combater o vírus contido na vacina. “A vacina é produzida com vírus enfraquecido”, disse a secretária na entrevista.

Segundo Rosicleia, o paciente ficou internado por 11 dias em um hospital da Serra e recebeu alta no último dia 20 de fevereiro. Porém, a confirmação da febre amarela aconteceu somente nesta quinta-feira (2), após sete dias antes do prazo previsto para resultado do exame.

Febre Amarela no ES

Até quinta-feira (02), a Sesa recebeu 229 notificações de suspeita de febre amarela. Trinta notificações foram descartadas. Do total de 199 casos, 78 foram confirmados para febre amarela silvestre, sendo que 18 casos evoluíram para óbito – Muniz Freire (03), Ibatiba (02),  Colatina (02), Irupi (02), Itarana (02), Laranja da Terra (01), Pancas (01), São Roque do Canaã (01), Afonso Cláudio (01), Brejetuba (01), Conceição do Castelo (01) e Aracruz (01).

Os 78 casos confirmados são de moradores de Ibatiba (17), Colatina (14), Brejetuba (06), Baixo Guandu (04), Conceição do Castelo (04), Afonso Cláudio (04), Muniz Freire (04), Laranja da Terra (04), Itarana (03), Itaguaçu (02), Pancas (02), São Roque do Canaã (02), Irupi (02), Castelo (02), Iúna (01), Marilândia (01), Cachoeiro de Itapemirim (01), Fundão (01), Ibiraçu (01), Aracruz (01), Serra (01) e Ibitirama (01). Com isso, há 95 casos em investigação com quadro indicativo também de leptospirose, febre maculosa, dengue e outras doenças com sintomas semelhantes.