sábado , 22 julho 2017

OPERAÇÃO ARREMATE

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
Procuradoria de Justiça Especial
Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO

 

NOTA À IMPRENSA
OPERAÇÃO ARREMATE

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo, por meio da Procuradoria de Justiça Especial e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO,  com o apoio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES, deflagrou hoje (11/04) a operação denominada ARREMATE que investiga, desde junho de 2016, fraudes em licitações e em processo seletivo para contratação de servidores públicos no município de Jaguaré, entre outras irregularidades, que, em tese, configuram organização criminosa dirigida à prática de crimes previstos no art. 90 da Lei n.º 8.666/93 (fraudes em licitações), art. 311-A, IV, §§ 2.º e 3.º, do Código Penal (fraudes em certames de interesse público)

Com base em investigações preliminares e interceptações telefônicas, autorizadas pelo Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo, foram deferidos e estão sendo cumpridos 29 mandados de buscas e apreensão e 15 mandados de condução coercitiva de servidores do município de Jaguaré e de empresários, dentre outras medidas.

Participam da operação o procurador de Justiça responsável pela investigação, 10 promotores de Justiça, servidores do Ministério Público e 36 policiais militares Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES.

 

Atenciosamente,

Assessoria de Comunicação

Ministério Público do Estado do Espírito Santo