sexta-feira , 26 maio 2017

Resolução da Anvisa reconhece a maconha como planta medicinal

Essa é a primeira vez que a agência reconhece que a planta in natura, e não apenas seus componentes, como o THC e o canabidiol, possui potencial terapêutico

Maconha foi incluída na Farmacopeia Brasileira Foto: EBC

A maconha, enfim, foi reconhecida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como planta medicinal. A Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) número 156, publicada no Diário Oficial da União do dia 8 de maio, incluiu a Cannabis sativa na Farmacopeia Brasileira, código oficial farmacêutico do Brasil.

Segundo matéria publicada pelo site da revista Exame, essa é a primeira vez que a Anvisa reconhece que a planta in natura, e não apenas seus componentes, possui potencial terapêutico. Em outras ocasiões, a Anvisa já havia permitido a prescrição de duas substâncias derivadas da maconha:  o Tetrahidrocannabinol (THC) e o canabidiol (CDB).

Ainda de acordo com a publicação, a primeira edição da Farmacopeia, que lista os vegetais com propriedades terapêuticas conhecidas, publicada em 1929, reconhece a maconha como planta medicinal. No entanto, a erva foi proibida pela primeira vez no Brasil, em 1938, e logo depois a espécie foi removida da lista.

Folha Vitória.