terça-feira , 22 agosto 2017

Mais do que aposentadoria: veja as melhores opções de investimentos a longo prazo para jovens

Mais do que aposentadoria: veja as melhores opções de investimentos a longo prazo para jovens

Com as incertezas sobre a aposentadoria, jovens estão cada vez mais em busca de alternativas de investimentos que possam ajudar a complementar a renda no futuro. Diferente do que alguns pensam, para garantir uma boa estabilidade financeira quando a idade chegar, a aplicação deve começar cedo.

Para os que trabalham mas ainda moram com os pais e não possuem despesas fixas, é ainda mais fácil começar a poupar. No entanto, quem já precisa arcar com gastos maiores, como aluguel, por exemplo, deve se programar melhor para ter uma velhice tranquila.

Para o especialista em investimentos e sócio da Apex Partners, Murilo Carvalho, a pouca cultura de investimento e a falta de conhecimento sobre o assunto são alguns dos fatores que atrapalham na hora de pensar em poupar o dinheiro.

“No Brasil infelizmente temos pouca cultura de investimento. A pessoa que quer aprender sobre investir alguma coisa, tem que ir atrás disso na internet. A gente também não tem aquela segurança como em outros países para investir e devido às taxas de juros isso fica ainda mais difícil”, explica.

Ele enfatiza que um jovem tem o tempo a seu favor. Então, quanto mais cedo começar a pensar em alguma forma de investir o dinheiro, melhor. Segundo o especialista, a melhor hora para começar é logo após a primeira renda.

“Para a questão de ter a cultura de poupar, o ideal é que comecem desde a primeira renda que passa a ter. É importante que a pessoa tire uma parte do que ganha para fazer os investimentos do futuro e pensar que o melhor investimento tem que ser para ele mesmo”, afirma.

Apesar de estarem entre os mais populares, os planos de previdência privada podem não ser uma boa opção, dependendo do tempo que a pessoa pode poupar e também por conta das altas taxas e dificuldade de saque. O ideal para quem deseja apostar nesse tipo de investimento é que seja usado como uma alternativa a longo prazo.

Por terem um maior tempo para poupar, os jovens podem buscar investimentos a longo prazo. Para Murilo, é necessário ainda que se pense em montar uma carteira diversificada de investimento. Assim, quando uma não funcionar, será possível contar com outras.

Entre as opções de investimento listadas por ele, estão: fundos imobiliários, investimento de ações e títulos públicos de longo prazo. Conheça cada um deles!

FUNDOS IMOBILIÁRIOS

Os fundos de investimento imobiliário são opções para quem deseja ter resultados de longo prazo. Eles são formados por grupos de investidores que aplicam recursos em negócios da base imobiliária, desde o desenvolvimento de empreendimentos à imóveis prontos. Com ele, é possível conseguir retorno pela exploração de locação, arrendamento, venda do imóvel e outras atividades do setor imobiliário. Geralmente, o investimento se resume a comprar um imóvel para receber a renda do aluguel e também aproveitar a valorização do empreendimento.

Os investidores aplicam o dinheiro e em troca recebem uma cota, que é limitado. Assim, quando um investidor decide se desfazer da sua cota, ele lança uma ordem no mercado e dá a oportunidade para outras pessoas comprarem. Uma das vantagens é que o investimento inicial pode ser baixo, podendo ser encontrado por até R$ 60. Para investir, é necessário se cadastrar em uma corretora de valores, já que as cotas são negociadas na Bolsa ou no mercado de balcão organizado. Depois, o investidor escolhe o fundo e e envia a ordem para a corretora.

INVESTIMENTO EM FUNDO DE AÇÕES

Uma das vantagens de investir em ações é a possibilidade de o investidor decidir em quais ações quer investir, quanto será o investimento e o momento de comprar e vender. O investidor adquire uma cota de investimento para destinar os recursos para diferentes ações. Quando o dinheiro é colocado em um fundo de ações, o investidor recebe em troca um determinado número de cotas. Assim, o valor investido passa a fazer parte do patrimônio do fundo. A parte de administração e investimento dos recursos ficam sob responsabilidade de um gestor qualificado, responsável por distribuir os recursos do patrimônio do fundo na tentativa de rentabilizar. Essa opção de investimento é mais simples do que a Bolsa de Valores, além de ter menos riscos também.Uma outra vantagem é conseguir resgatar rapidamente o dinheiro. Por ser considerado de maior risco, deve-se investir um dinheiro que não precisa em um prazo curto, a menos de 5-10 anos.

TÍTULOS PÚBLICOS

O títulos públicos são emitidos pelo Governo Federal, por meio do Tesouro Direto, um programa de negociação a pessoas físicas por meio da internet. O investimento é considerado uma boa opção para pequenos investidores, já que é de baixo custo e seguro. Na prática, o investidor que comprar títulos públicos empresta dinheiro ao Governo e, na data do vencimento, a quantia é devolvida somado a um rendimento acordado na compra. Para investir, basta abrir uma conta em uma corretora de valores, fazer a transferência da quantia que deseja investir da conta bancária para a conta na corretora, selecionar a melhor a melhor opção na lista de títulos públicos, definir o valor e então realizar a compra.

FOLHA VITÓRIA