terça-feira , 22 agosto 2017

Sargento que matou jovem com golpes de enxada diz que cometeu crime porque ‘teve vontade’

O crime aconteceu em Cariacica, A vítima estava desaparecida há dois meses e na última quinta o corpo foi encontrado

O corpo de um adolescente que estava desaparecido há dois meses foi encontrado por policiais na tarde da última quinta-feira (3), em uma cova rasa no quintal da casa de um sargento aposentado, no bairro Vila Merlo, em Cariacica.

A vítima, identificada como Ananias das Neves de Oliveira, tinha de 16 anos. O suspeito, identificado como Nelson da Silva Lopes, de 58 anos, é aposentado do Corpo de Bombeiros e, segundo a polícia, confessou ter matado o rapaz com golpes de enxada.

A Polícia Civil (PC) encontrou o corpo de Ananias após uma denúncia anônima. Uma pessoa teria ligado dizendo que o jovem estava morto e enterrado no quintal do sargento e, então, uma equipe foi até o local.

De acordo com informações passadas pelo delegado da Delegacia de Crimes Contra à Vida de CariacicaMarcelo Cavalcante, Nelson teria se mostrado tranquilo e a princípio, disse que não tinha relação com o desaparecimento do garoto e autorizou que vasculhassem o quintal.

“Os policiais pegaram uma enxada e começaram a procurar locais que possivelmente a vítima poderia estar enterrada. Durante as buscas, os militares encontraram cal, que é usado, infelizmente, para tentar inibir o odor do cadáver, e em seguida, os policias perguntaram o que havia acontecido, e o autor confessou que tinha enterrado a vítima naquele local”.

O delegado contou que o suspeito disse como matou e enterrou o rapaz. “Com uma enxada, ele disse que quando a vítima virou de costas, efetuou golpes na cabeça do rapaz. Ele já tinha um saco e cal, o que comprova que a ação foi premeditada”.

Sobre o desaparecimento

Ananias estava desaparecido há dois meses. Ele sumiu depois de sair de casa falando que ia capinar o quintal do sargento.

De acordo com uma familiar da vítima, que não quis se identificar, o rapaz era perseguido pelo suspeito. “Ele era uma criança debochada, mas brincava muito com as pessoas. Nunca fiquei sabendo que ele roubou pertences de outras pessoas e agora o Nelson alega que matou porque havia roubado. Ele já tinha falado que mataria o Ananias e agora aconteceu essa tragédia”.

A testemunha contou que um boletim foi registrado desde o desaparecimento do jovem e que o aposentado era o principal suspeito da família, mas ele sempre inventava boatos sobre o paradeiro da vítima. “O Nelson disse que ele estava no Cobi traficando, mas ele nunca estava em lugar nenhum.”

Em depoimento ao delegado, quando questionado sobre a motivação do crime, Nelson impressionou até mesmo a polícia pela frieza. “Ele falou que matou a vítima porque teve vontade e manteve a frieza durante todo o depoimento”, contou o delegado.

No local, a PC apreendeu uma arma. Ainda durante à noite, Nelson foi encaminhado para o Quartel de Maruípe onde deve permanecer preso. O caso segue investigado pela Delegacia Crimes Contra à Vida de Cariacica. O corpo do jovem foi levado para o Departamento Médico Legal (DML).

FOLHA VITÓRIA