sábado , 21 outubro 2017

Apartamento com décor pop art

Reciclagem coloriu os ambientes e deu novos usos a nichos, rack de TV e objetos

Na primeira reunião com a cliente, a arquiteta Li Puente ouviu um pedido da jovem que trabalha em meio aos ambientes brancos da área da saúde: “Eu preciso de cor”.

Apartamento com proposta Pop Art, projeto de Li Puente, do escritório Lp21

Foto: Estúdio Mythos / Divulgação

Tudo que gostaria de ouvir a profissional, que tem como marca de seus projetos os tons intensos e as combinações ousadas. Assinado por Li e o engenheiro civil Marcelo Moares, sócios do escritório Lp 21, o projeto que transformou o imóvel de um quarto partiu de uma cartela inspirada na pop art e em soluções práticas.

Apartamento com proposta Pop Art, projeto de Li Puente, do escritório Lp21

Foto: Estúdio Mythos / Divulgação

Com uma pintura-cinza claro nas paredes, os quadros, as mesinhas laterais redondas e duas cadeiras amarelas no jantar foram sendo integrados ao novo mix. Assim como a porta da cozinha, com a moldura em laca vermelha e a parte central em vidro miniboeral para dar um efeito de “antiguinho”, segundo Li.

No quarto, a solução passou por mais cores e redistribuição dos móveis: a cama antes ficava na parede que agora tem a cômoda e o jogo de espelhos, o que dificultava a circulação.

Apartamento com proposta Pop Art, projeto de Li Puente, do escritório Lp21

Foto: Estúdio Mythos / Divulgação

Fundo neutro
As paredes são pintadas com o tom Cinza Urbano, da Suvinil, para que as cores dos objetos fossem destacadas. Sobre a mesa com cadeiras Louis Ghost de acrílico e Panton amarela, pende o lustre da loja Love It

Apartamento com proposta Pop Art, projeto de Li Puente, do escritório Lp21

Foto: Estúdio Mythos / Divulgação

Conjunto preto e vermelho
A parede com tinta acrílica fosca forma visual despojado com a porta de correr com vidro miniboreal e moldura com pintura em laca. As roldanas aparentes dão força à decoração

Apartamento com proposta Pop Art, projeto de Li Puente, do escritório Lp21

Foto: Estúdio Mythos / Divulgação

Feita em casa
A cabeceira da cama é uma placa de MDF com esponja e tecido que imita a aparência de couro grampeado na parte de trás – feito pela arquiteta e a dona da casa. O papel de parede é da linha de Marcelo Rosenbaum para a Bobinex

Apartamento com proposta Pop Art, projeto de Li Puente, do escritório Lp21

Foto: Estúdio Mythos / Divulgação

Novo uso
O rack da TV, antes branquinho, foi pintado de preto.Distribuídos pela sala, os nichos foram reagrupados e formam um móvel de home theater. Detalhe: o coração na parede é uma forma de bolo

 

Fonte: ZH Casa e Cia