sexta-feira , 15 dezembro 2017

Ministério da Saúde libera R$ 5 milhões para assistência às vítimas da tragédia de Janaúba (MG)

Recurso será destinado para assistência em saúde de Janaúba, ao Hospital de Pronto Socorro João XXIII referência em queimados de BH e para a Santa Casa de Montes Claros

O Governo Federal, através do Ministério da Saúde, liberou R$ 5 milhões para reforçar a assistência às vítimas do incêndio na creche Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente de Janaúba, em Minas Gerais. Desse total, o município de Janaúba receberá R$ 1 milhão. Serão R$ 2 milhões para o Hospital Pronto Socorro João XXIII, unidade referência no tratamento de queimados em Belo Horizonte, que recebeu muitos feridos no incêndio. A Santa Casa de Montes Claros, que também está atendendo as vítimas do incêndio de Janaúba, também receberá R$ 2 milhões de reforço para compra de equipamentos, medicamentos e outros insumos usados no tratamento a queimados.

O ministro da Saúde, Ricardo, desde o dia da tragédia mantém contato com o prefeito de Janaúba (MG), Carlos Isaildon Mendes, que hoje foi recebido no Ministério da Saúde. “Lamentamos a tragédia, queremos apoiar as vítimas que lutam pela vida nesse instante e prestar apoio às famílias. Estamos à disposição da prefeitura e do estado de Minas Gerais para ajudar no que for preciso, como custeio e reforço para aquisição de materiais hospitalares. Além disso oferecemos apoio técnico para o tratamento das vítimas e familiares”, reforçou o ministro.

O secretário de Atenção à Saúde do Ministério, Francisco Figueiredo, esteve em Minas Gerais e manteve contato direto com as unidades hospitalares que estão fazendo o atendimento às vítimas em Belo Horizonte e Montes Claros e com a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais. Medicamentos e materiais estão sendo providenciados para assistência às vítimas. A equipe de saúde mental do Ministério da Saúde também foi acionada para junto com as coordenações e serviços locais oferecer apoio psicossocial e um plano de apoio às famílias. Na segunda-feira, (16) dois técnicos do Ministério irão à Belo Horizonte para reuniões com gestores e definir novas medidas.

SITUAÇÃO DE SAÚDE – O incêndio na escola vitimou cerca de 40 pessoas. Foram registrados 11 óbitos. Treze pessoas estão internadas em Belo Horizonte em três hospitais e 10 pessoas estão internadas na Santa Casa de Montes Claros.

O SUS oferece tratamento integral e gratuito às vítimas de queimaduras. A assistência acontece em qualquer um dos hospitais de média e alta complexidade do Brasil. Atualmente, existem 241 leitos com destinação específica para queimados. Em 2017, entre janeiro e agosto, foram registrados 154,7 mil atendimentos ambulatoriais a queimados no país. No que diz respeito aos atendimentos hospitalares (que precisam de internação), foram registrados em 2017, entre janeiro e agosto, 15,9 mil procedimentos hospitalares relacionados aos queimados. Para esses casos, a pasta investiu, até o momento, R$ 36,8 milhões.

Por Carolina Valadares, da Agência Saúde