segunda-feira , 20 novembro 2017

Você, centrado em si próprio e atento ao mundo à volta!

1.Você já se deu conta de que às vezes se esquece de si mesmo?

No corre-corre interminável do dia a dia lembra-se de tudo e de todos, mas ao final das contas acaba não se lembrando de si próprio. É como se no filme da sua vida não existisse sua história, e no memorial da sua mente ficou um livro com páginas em branco. A vida passou e você não teve tempo para registrar uma única linha. Que recordações terá no futuro?

Pare a correria!

Olhe para o seu “eu interior”. Veja o valor que está no cofre da alma, que o enriquece como pessoa e que faz tudo o mais efêmero e descartável. O momento é curto, a vida única, a busca infinita.

Goste mais de você. Pense evolutivamente e desate esse existencial. Tenha mais “apetite” para a vida. Para a sua vida!

Lembre-se de tudo e de todos, mas jamais esqueça de si próprio!

*****

2.Quando duas pessoas conversam o silêncio não é um bom assunto.

Conversar não é um monólogo, pois ninguém fala para si mesmo. Onde não há comunicação não há associação de pontos de vista, não há primor de idéias, não há entendimento.

Por mais que o momento seja difícil, conversar é pactuar, é alinhavar opiniões e decidir com acerto. É a forma democrática de debater divergências, confluir pensamentos, unir forças.

Não trave sua língua nem amordace sua boca. Pergunte, responda. O diálogo é e sempre será o unificador de águas no mar das dúvidas. Não deixe erguer-se o muro do desentendimento, ele pode ficar intransponível depois.

Converse. Os lábios que não falam os ouvidos calam. Conversar é a forma mais eficaz para estreitar pontos antagônicos. Entenda, faça-se entender e veja o mundo por um novo prisma.

Faça sua palavra ficar poderosa!

Inácio Dantas

(do livro ® “Pequenas Lições de Sabedoria”)