sábado , 18 novembro 2017

Pedalada contra corrupção tem destino final no Rio de Janeiro

Projeto Pedal Pacto Pelo Brasil percorre 26 cidades, de Brasília ao Rio, para incentivar a criação de novos Observatórios Sociais

 Com 1.700 quilômetros pedalados, o projeto Pedal Pacto Pelo Brasil busca mobilizar o país na luta contra a corrupção. A iniciativa em prol da conscientização cidadã é uma parceria entre o Observatório Social do Brasil (OSB), uma Organização Não Governamental presente em 19 estados do país, e a Halcyon Tours, empresa de turismo. Com a pedalada, os organizadores pretendem divulgar o trabalho dos Observatórios Sociais e, desse modo, incentivar os cidadãos das regiões percorridas a se unirem na criação de novos Observatórios em suas cidades. A pedalada, iniciada em 18 de outubro em Brasília, terminará no dia 12 de novembro, no Rio de Janeiro.

Todos os anos, a Halcyon Tours, empresa francesa de turismo que cria viagens guiadas de bicicleta pela Ásia e Europa, escolhe um país para ajudar em alguma causa social. Este ano, juntou-se ao OSB, organização que busca eficiência e transparência na gestão e aplicação de recursos públicos, para o desafio de conscientizar o cidadão brasileiro sobre a importância de sua participação na política. Stéphane Gallet, ciclista e presidente da Halcyon Tours, acredita que sua trajetória alertará os brasileiros sobre direitos e deveres: “A nossa expectativa é criar uma mudança radical no jeito que o brasileiro encara a sua democracia. Atualmente, está faltando a metade mais importante do sistema: a participação do cidadão.”

Stéphane Gallet vai percorrer sozinho, de bicicleta, cerca de 1.700 quilômetros para que mais brasileiros se juntem à causa do Observatório Social, criando o organismo em suas cidades. O ativista francês saiu de Brasília para uma travessia por 25 cidades, devendo concluir a viagem no Rio de Janeiro em 12 de novembro. Sua chegada na Rodoviária Novo Rio está prevista para às 11h, e inclui um passeio ciclístico pela região do Porto Maravilha e um ato público na Praça Mauá para celebração do projeto.

A cidade do Rio de Janeiro já possui Observatório Social, que conta com o apoio de diversas instituições como o Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro (CRCRJ). “Como órgão fiscalizador, de proteção da sociedade, o Conselho Regional de Contabilidade vê a Contabilidade e agora o Observatório Social como pilares da fiscalização das contas públicas. Nada melhor que a nossa união para alcançarmos novos rumos na administração pública”, afirma a presidente do CRCRJ, Vitória Maria da Silva, que integra o Conselho Consultivo do Observatório.

Roni Enara, diretora-executiva do OSB, ressalta que a iniciativa é inédita no país. Ela acredita que a iniciativa do ativista francês e os resultados obtidos até agora pelos diversos Observatórios do país podem encorajar mais brasileiros a fazer algo semelhante: “A ideia de um estrangeiro, que também ama o Brasil, de lutar por nossas causas, pode contagiar as pessoas”. Para a diretora, o projeto Pedal Pacto Pelo Brasil vai incentivar o brasileiro a acompanhar mais de perto as ações dos governos locais e federal: “Por onde o Stéphane passa, ele carrega a mensagem de que cada cidadão pode se tornar um exemplo de conduta livre de corrupção; e além disso, que cada um pode ficar de olho na aplicação dos recursos públicos pela Prefeitura de sua cidade, na Câmara dos Vereadores do município, nos serviços das unidades de saúde”, conclui.

O projeto Pedal Pacto Pelo Brasil também busca arrecadar fundos para ajudar a manter os Observatórios Sociais já existentes e contribuir para a criação de novos.

Para ajudar, acesse: www.osbrasil.org.br ou www.halcyontours.com

Por Cristina Freitas.