segunda-feira , 20 novembro 2017

Operação “Jogo Sujo” denuncia nove pessoas

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) denunciou nove pessoas por estelionato, falsificação de documento público, ocultação de bens, entre outros crimes. O grupo atuava em fraudes de financiamentos rurais com o Banco do Brasil no município de Boa Esperança, apurados na Operação “Jogo Sujo”. O MPES deflagrou a  Operação no dia 18/10 por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Norte), a Polícia Civil e a Polícia Militar, nos municípios de Boa Esperança e Aracruz, no Norte do Estado.

O MPES requereu o pagamento de multa para a reparação dos danos causados no valor de R$ 500 mil para cada denunciado. Também pediu a conversão da prisão temporária em prisão preventiva de cinco denunciados, como mecanismo de garantia da ordem pública, e a suspensão do exercício de função pública de vereador de um dos denunciados. A Justiça já deferiu o pedido de prisão preventiva para cinco denunciados.

O objetivo da Operação “Jogo Sujo” foi apurar crimes de lavagem de dinheiro, estelionato e crime organizado praticados por um grupo que atuava para fraudar empréstimos com o Banco do Brasil. Um dos alvos foi uma funcionária do Banco do Brasil do município de Aracruz que trabalhava na agência de Boa Esperança e recentemente foi transferida. Um vereador e um ex-candidato a prefeito foram identificados como integrantes da quadrilha.

Por Ministério Público do Estado do Espirito Santo.