segunda-feira , 20 novembro 2017

Casos de meningite aumentam na Grande Vitória em 2017

São 16 casos a mais que o número registrado no ano passado inteiro. Apenas em Cariacica foram feitos 50 registros sobre a doença

A quantidade de casos de meningite aumentou no Espírito Santo com relação ao ano passado. De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), entre janeiro e setembro deste ano foram notificados 285 casos de meningite no Estado. Em 2016 foram 269 notificações de casos de meningite. Em nove meses são 16 casos a mais que o número registrado no ano passado inteiro.

Em Vitória, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), neste ano foram notificados 32 casos, sendo um de Meningoccocica e uma morte. Já no ano passado foram notificados 25 casos e também uma morte.

Já em Vila Velha, de acordo com a prefeitura, neste ano foram confirmados 35 casos de moradores dos bairros de Cocal, Cobilândia, Divino E. Santo, Ibes, Ilha dos Bentos, Itaparica, Itapoã, Jardim Marilândia, Jockey, Praia da Costa, Soteco, Santa Inês, Santa Rita, Terra Vermelha, Vila garrido, Santa Paula, Barramares e Prainha. Em 2016 foram confirmados 16 casos de meningite entre os bairros de Boa Vista, Centro, Coqueiral de Itaparica, Ilha dos Bentos, Itapoã, Itaparica, Jardim Asteca, Jardim Marilândia, Novo México, Paul, Praia da Costa, Rio Marinho, Santa Rita e Riviera da Barra.

No município de Cariacica, de janeiro a agosto de 2017 foram registrados 30 casos de meningite. Segundo a Vigilância Epidemiológica, não há registro de surtos de meningite no município. Em 2016, foram 16 casos confirmados. A prefeitura informou que a imunização contra a doença é oferecida durante todo o ano conforme o calendário vacinal. A imunização pode ser feita de segunda a sexta-feira, nas unidades de saúde que possuem salas de vacinação, das 7h às 13h.

E na Serra, apenas este ano foram registrados 50 casos residentes, sendo 25 confirmados, 21 descartados e quatro em investigação. Já no ano passado, foram registrados 31 casos residentes, sendo 17 confirmados e 14 descartados.

A doença

A meningite é uma inflamação das membranas que revertem o cérebro, causada por vírus ou bactérias. Segundo a médica infectologista Martina Zanotti, as bacterianas são mais graves. “A mais comum, que causa mais tipos de meningite e também causa muitas sequelas e grandes chances de mortalidade, é a meningite meningogócica, causada pela bactéria meningococo”, explicou a infectologista.

De acordo com a médica, as pessoas devem procurar imunização. A vacina contra a meningite bacteriana é gratuita. Para os casos virais, bastam cuidados de higiene, em casa e na escola. “A lavagem de mãos, deixar o ambiente bem arejado, circulação boa de ar. Não existe um remédio ou uma vacina que possa revenir”, destacou Martina sobre a meningite viral.

Escola fechada

Em agosto deste ano, uma creche foi fechada por conta da doença. Após o registro de quatro casos de meningite, as aulas de um centro de educação infantil do bairro Marcílio de Noronha, em Viana, foram suspensas. Diferente de Viana, em Vila Velha, também em uma unidade infantil, de Soteco, foi registrado um caso bacteriano da doença, a meningite meningocócica. Familiares e colegas da criança foram medicados, mas a escola não foi fechada.

Folha Vitória.