sexta-feira , 15 dezembro 2017

Sérgio Aboudib assume, novamente, presidência da corte de contas do ES

Em cerimônia marcada pela presença das maiores autoridades políticas capixabas, tomou posse, na manhã desta terça-feira (5), o conselheiro do Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCES), Sergio Aboudib. Ele será presidente da corte de contas estadual pelos próximos dois anos, em cargo que ocupa pela terceira vez. O novo corpo diretivo órgão eleito para o biênio 2018-2019, conta ainda com o vice-presidente, conselheiro Domingos Taufner; o ouvidor, conselheiro Carlos Ranna; e o corregedor, conselheiro Rodrigo Chamoun. O mandato começa, de fato em 1º de janeiro de 2018.

Em seu discurso, o presidente reeleito, Sérgio Aboudib, fez agradecimentos e realizou uma prestação de contas do que foi realizado nos dois anos do primeiro mandato. “Ninguém faz nada sozinho. Tive apoio incondicional do Pleno, do Ministério Público de Contas e dos servidores. Minha atuação foi atrapalhar o menos possível e, por isso, quero agradecer a todos que me apoiaram, que ousaram e que toparam fazer diferente”, disse.

“O Estado Brasileiro tem que provar a necessidade de sua existência enquanto instituição pública. Nesse sentido, a construção de ferramentas como o Painel de Controle e o sistema CidadES nos comprova que estamos no caminho certo”, apresentou. Aboudib acrescentou, ainda, “a aprovação de resoluções pelo Tribunal que definiu prazos e metas de julgamento, dando celeridade, segurança e transparência aos atos do Pleno, possibilitando um salto no índice de julgamentos de processos de 35% para 78%”.

O processo de especialização da área técnica foi lembrado pelo presidente. Ele ressaltou o estudo da Previdência Estadual “que indicou a insustentabilidade do modelo existente, indicando a necessidade de reformas urgentes. Estamos colocando os números na mesa, dando transparência das informações para a sociedade”, frisou. Outros avanços do TCE-ES também foram citados, como: a implantação do processo eletrônico, a avançada política de tecnologia da informação, o crescimento do ensino a distância promovido pela Escola de Contas que capacitou mais de 31 mil pessoas em 2017, e a participação do Tribunal no Focco – Fórum de Combate à Corrupção.

“É importante ressaltar que tudo isso falado aqui constava em nosso planejamento estratégico, construído de forma coletiva pelos conselheiros e servidores. Neste ponto, destaco a importante parceria com a Fundação Dom Cabral, fazendo com que o Tribunal se apropriasse de ferramentas de gestão. Como vocês podem ver, foram dois anos de muito trabalho e conquistas”, disse, agradecido.

O presidente reeleito finalizou seu discurso reafirmando sua crença na política como instrumento de mudança e de cidadania. “É preciso se reinventar e se aproximar mais dos anseios da sociedade. Precisamos ser úteis, principalmente para nossos irmãos mais humildes, que usam os serviços públicos como única alternativa. O Tribunal vai trilhar esse caminho, que não tem volta: transparência, sustentabilidade e foco em resultados. Reafirmo meu compromisso de liderar essa brilhante equipe, junto com meus pares, trabalhando em defesa do Espírito Santo, continuando com a promessa de atrapalhar o menos possível”, finalizou.

O governador do Estado, Paulo Hartung, valorizou o trabalho introduzido pelo Tribunal de Contas priorizando o planejamento estratégico para seguir em frente e mostrar resultados. “Quero destacar um dos grandes produtos implementados que é o Painel de Controle. Pudemos contar com uma poderosa ferramenta gerencial, importante para todos os poderes”, ressaltou.

 

Por ES Hoje